Lenda do Saci Pererê com a Turma da Mônica

Que lhe parece ler a lenda do Saci Pererê com a Turma da Mônica? Não há dúvidas de que a Turma da Mônica é uma das grandes divulgadoras do folclore brasileiro. E não podia deixar de lado uma das mais populares lendas do nosso país: o Saci Pererê. Chico Bento vive uma aventura bem legal tentando capturar o Saci. Será que ele consegue? Então, prepare-se! Sente-se que lá vem história!

Lenda do Saci Pererê com a Turma da Mônica

Turma da Monica e o Saci Pererê

Era uma vez um Saci… Um só? Não! Vários! Negrinhos, baixinhos e carecas, com dentes muito brancos e um gorro vermelho na cabeça.

Lenda do Saci com a Turma da Monica

Ninguém sabe dizer ao certo quantos Sacis existem, mas o povo conta que todos eles nasceram pulando em uma perna só, em uma noite “daquelas”, com trovões e tempestades, no meio da mata, após sete anos de “gestação” dentro de gomos de bambus.

Lenda do Saci e a Turma da Monica

O último a nascer pulou no lombo de um cavalo, agarrou a crina e saiu pelo pasto a toda velocidade. Enquanto o pobre cavalo só se preocupava em cavalgar, o danado do Saci aprontava a primeira de suas travessuras: ele fez vários nós na crina do animal.

E isso foi só o começo…

Saci dando nó na crina do cavalo

Com o passar do tempo, o Saci começou a aparecer na estrada para assustar os viajantes. De repente, do nada, ele assobiava e deixava quem estava passando por lá morrendo de medo.

Saci assustando as pessoas

Saci Pererê assustando

Quando o Saci entrava nas fazendas era um terror! Ele derrubava o leite tirado das vacas, quebrava os ovos do galinheiro, abria porteiras, escondia coisas e, o pior de tudo: atirava brasas nas pessoas… que saíam pulando. E o pestinha não parava de dar risada!

Saci atirando brasa nas pessoas

Certo dia, o Saci saiu girando em torno de si mesmo. Parecia um pião e provocava redemoinhos de vento. Algumas pessoas, que estavam por perto, comentaram ao ver a ventania:

– O que será aquilo? Um ciclone?

E um homem respondeu:

Saci fazendo um redemoinho

– Que nada! É um Saci! Um Saci!

Até hoje não se sabe como os Sacis podem fazer tanta bagunça, mas o povo comenta que eles continuam aprontando suas travessuras em todos os lugares por onde passam.

Sacis fazendo travessuras

Tem até uma história de um garoto que vivia no interior e fazia sempre a ordenha das vacas. Mas, quando acabava, o serviço, batia uma ventania muito forte, que virava todos os baldes.

Irritado e cansado de perder todo o leite, o garoto comentou com o seu avô:

Saci derrubando leite da vaca

– Eu não sei o que acontece! Depois que faço a ordenha, sempre aparece um redemoinho e derruba todo o leite.

E o avô respondeu:

– É o Saci! Só pode ser o Saci!

Saci Pererê no redemoinho

Então, o avô explicou para o netinho tudo o que sabia sobre os Sacis, desde o nascimento deles até a parte mais importante: o jeito de captura-los.

– Para prender um Saci é preciso jogar dentro do redemoinho um rosário de mato bento ou uma peneira. E quem consegue pegar a carapuça do danado é recompensado com a realização de um desejo.

Como capturar o Saci Pererê

O garoto ficou todo animado com a possibilidade de realizar um de seus desejos. Por isso, tratou de pedir que o avô o ajudasse a capturar um Saci.

– Quando estiver na hora da ordenha, eu tiro o leite e você fica escondido, segurando a peneira. Quando aparecer o redemoinho, atire a peneira bem rápido. O saci vai ficar preso. E é nessa hora que você vai pegar a carapuça dele – ensinou o avô.

Chico Bento pegando a carapuça do Saci

Na manhã seguinte, enquanto seu avô tirava o leite da vaca, o garoto ficou escondidinho, até que o Saci apareceu dentro de seu redemoinho de vento e… vupt!

– Peguei, vovô! Peguei o Saci! – disse o menino, já com a carapuça do danado nas mãos.

– Devolve a minha carapuça! – gritou o Saci.

– Eu devolvo a sua carapuça se você prometer nunca mais derrubar o nosso leite.

Chico Bento captura o Saci

– Eu prometo!

– E também nunca mais vai estragar alimentos.

– Concordo! – respondeu o Saci – Mas não conte pra ninguém, porque os Sacis são malvados e bagunceiros e eu não posso ser um bom menino.

Saci Pererê chorando

O Saci recebeu a carapuça de volta, entrou no seu redemoinho de vento e sumiu.

Em certos dias, logo quando acorda, o garoto vê cavalos com nós nas crinas e uma ou outra porteira aberta, mas os ovos estão sempre nos ninhos. Ah, e ele nunca perdeu o leite da ordenha.

Pelo jeito, ao menos um Saci deixou de ser tão malvado.

Saci Pererê Turma da Monica

* Visto em @Espaço Educar

Mais textos sobre a lenda do Saci Pererê

Clique na imagem abaixo para se inspirar e brincar junto com as crianças:

Saci Pererê

Então, gostou dessa brincadeira?! Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.